Madrigal

Madrigal
"Para os amantes do puro néctar da existência,
que são as palavras, melodias, a oração que eleva o espírito."

Marcos Pedini

domingo, 19 de dezembro de 2010

De repente num verão


Tela de Steven Hanks
De repente, num daqueles verões alucinantes,
 acontecera-lhe o amor.
Ele chegara desinibido, o sorriso solto, gestos largos
e uma segurança no olhar que logo lhe chamou a atenção.
Verdes.
Eram verdes os olhos faiscando naquela morenice
de quem vive ao sol e tinha cheiro de mar.
-Pois não, ela balbuciara.
O que deseja?
Ele queria um tecido de cetim para uma fantasia de palhaço,
um branco de  bolas coloridas que estava na vitrine....mas
de imediato o mundo parou...a loja encolheu, o sorriso estancou
e a sua vida nunca mais foi a mesma


Mariza Alencastro

Um comentário:

Cláudio J. Gontijo disse...

Mariza.

Sou um Biólogo e Professor buscando a divulgação do VERDE VIDA, que trata da causa ambiental/humanística. Se puder vá até a página.
http://www.vervida.blogspot.com

Felicidade em sua jornada.