Madrigal

Madrigal
"Para os amantes do puro néctar da existência,
que são as palavras, melodias, a oração que eleva o espírito."

Marcos Pedini

quarta-feira, 9 de março de 2011

Manhã de chuva

Tela de Washington Maguetas
e a ventania soprava forte nos montes
empurrando a chuva fria que caía
para além do horizonte.
a luz do amanhecer clara e lavada
se enchia de passarinhos molhados
em busca dos ninhos perdidos

£una

Um comentário:

Margareth disse...

Sou Nordestina e aprendi desde cedo que a chuva é algo muito bom, o ventro frio também, o amanhecer, os passarinhos... Esse poema fala de tudo que aprendi a gostar.